8.2.07

Para Todos Os Meus Namorados


Para todos meus namorados malvados:
Obrigada, viraram poesia...
Para os que se tornaram amigos:
Obrigada, viraram poesia...
Para os que se arrependeram:
Obrigada, viraram poesia...
Para os que falam mal:
Mais sensibilidade.
Para os tímidos:
Mais atrevimento.
Para os que se julagaram enganadores:
Mais inteligência.
Para os já casados:
Paciência.
Para os separados:
Prudência.
Para o ex mais recente:
A dúvida latente.
Um e-mail antes de escovar os dentes...
Para o atual:
A força do sol.
A posição de yoga.
O bumba-meu-boi de enfeite nada...
A presença quando fechar os olhos.
Os versos que ainda não nasceram...
O cheiro no travesseiro.
A esteira na sala, a folhinha na cozinha.
O beijo de chuveiro e uma vontade enorme de aprender fazer peixe.
Este homem que me ama enquanto ausente...
Este homem que me protege à distância...
Que me pega no colo.
Que me renasce criança.
Por ele eu aprenderia a cozer.
Coisinhas que mulher moderna tem medo de aprender.
Por ele minhas sagradas horas de preguiças.
Todas as minhas manhas e malícias.
Para todos que foram: Um cheiro.
Para ele: Amor o ano inteiro....


Alyne Costa
Brumado, 8 de fevereiro de 2007

Um comentário:

ronaldo braga disse...

para os casados paciencia e então eu me encontrei eu casado recebendo muita paciencia sua mas aceitaria um bom peixe com um bom vinho nem que seja para um bom bate papo.